Prefeitura veta Parada LGBT de Camboriú e diz que evento serve só pra atrapalhar o trânsito

0
19

A 5º Parada da Diversidade de Balneário Camboriú (SC),  que deveria ocorrer no próximo domingo 12 de Novembro, pode simplesmente não acontecer mais.  Isso porque, depois de ter autorizado em março a realização, a prefeitura da cidade voltou atrás da permissão. A organização da Parada já entrou com recurso, e agora, a realização do evento depende de uma decisão judicial.

Segundo informações do Diário Catarinense, o secretário Miro Teixeira disse que o planejamento inicial incluía um evento de discussão LGBT em um hotel, que teria sido excluído da programação, e por isso, entende que a Parada da Diversidade “não apresenta apelo turístico e econômico para a cidade” além de ser um evento que “apenas atrapalha o trânsito”. Ele ainda tentou justificar a atitude dizendo que outros eventos particulares também foram proibidos este ano na cidade pelo mesmo motivo.

A cidade, é claro, conta com uma bancada conservadora expressiva no poder público. Qualquer coisa vai ser motivo pra se cancelar um evento que dê visibilidade à diversidade.

Com a ameaça de ter a Parada da cidade proibida, o promotor Rosan da Rocha, da 6ª Promotoria de Justiça de Balneário Camboriú, entrou na justiça para garantir que o evento aconteça no próximo domingo. É importante ressaltar que este já é o quinto ano consecutivo em que os organizadores precisam apelar ao ministério Público para que a Parada aconteça.

(continua abaixo)

Vídeo novo:



Ricardo Medeiros, militante LGBT e um dos organizadores, lembrou: “Desde 2012 fazemos a Parada através de liminar. É sempre uma luta para combater o preconceito nesse famoso destino turístico, a capital catarinense do turismo, mas tanto a prefeitura como a bancada religiosa da câmara de Vereadores, tentam de toda forma proibir essa livre manifestação, garantida pela Constituição Federal do Brasil”.

(continua abaixo)

Vídeo novo:



O ativista ainda frisou que eles nunca tiveram qualquer incentivo público ou mesmo dinheiro para realizar o evento: “A gente faz tudo com a cara e a coragem. Não temos nenhum apoio financeiro governamental, nem patrocinador privado. Resolvemos fazer uma festa para garantir o pagamento da parada esse ano, com a ajuda de todos”.

A festa que acontece no dia 11 de novembro, é o “Happy Day – O Maior Encontro de Famílias LGBT do Brasil”, no Beto Carrero World, que tem como objetivo o reunir o maior de famílias, buscando a integração de todos, na busca de paz e respeito às diferenças.

Com o lema “Não há cura para quem não está doente. Respeite!”, e mesmo mediante a aprovação da Justiça, a Parada LGBT continua marcada para acontecer domingo 12 de novembro. A programação prevê que a manifestação na rua aconteça a partir das 14h, com concentração na Barra Sul. Depois o grupo sai em caminhada pela avenida Atlântica e haverá um ato público às 18h na praça Almirante Tamandaré.

Veja também:

Comentários: